Buscar
  • Dra. Rocío Liliana Arighi

Sarampo e Gravidez. Tudo que você precisa saber.


Hoje vamos falar sobre um tema que tem sido recorrente nas dúvidas durante as consultas de pré-natal no consultório.

O sarampo pode ser perigoso para pessoas de todas as idades e apesar de ser raro em mulheres grávidas, ainda é considerada uma ameaça.


Sarampo, o que é?

O sarampo é uma doença viral grave, altamente contagiosa, que acomete principalmente as crianças menores de cinco anos. Adultos também podem contrair o vírus e o sarampo na gravidez é especialmente grave, pois, pode trazer riscos para as gestantes e também para a saúde do bebê.

Por isso, é essencial que as gestantes, especialmente as que não receberam vacina contra o sarampo ou não sabem se estão imunizadas, tenham um cuidado especial para evitar o contágio.


Como é transmitido?

É altamente contagioso porque se espalha principalmente pelo ar, por meio das gotículas da saliva e secreções liberadas na tosse, espirro e até mesmo na fala. O vírus permanece vivo nas superfícies por até duas horas, por isso, é imprescindível que as gestantes mantenham uma higiene rigorosa das mãos, especialmente aquelas que estão em áreas de surtos, para reduzir os riscos de contágio.


Quais os riscos?

Algumas mulheres grávidas e não vacinadas contra o sarampo podem acabar sendo infectadas pelo vírus. Estão mais suscetíveis às complicações causadas pela doença como: Aumento do risco de aborto espontâneo, acometimento do sistema nervoso central, infecções secundárias, como pneumonias e obstruções das vias aéreas e parto prematuro.


Sintomas

- Manchas avermelhadas sem coceira.

- Febre alta.

- Tosse seca e persistente.

- Dores musculares acompanhadas de cansaço excessivo.

- Dor de garganta.

- Lesões dolorosas na boca.

- Conjuntivite.


Como prevenir a contaminação por sarampo?

A principal forma de prevenção contra o sarampo é a vacinação.

Se não lembra se foi ou não imunizada contra o Sarampo, é imprescindível consultar sua carteira de vacinação.

Também os cuidados de higiene e manuseio podem ajudar as grávidas a se prevenirem como: evitar o contato com pessoas que venham de outros países (especialmente aqueles que registraram casos recentes da doença), lavar frequentemente as mãos usando álcool em gel 70%, evitar contato com pessoas doentes, não coçar os olhos e levar a mão à boca e ao nariz.


Sarampo na Gravidez. Como é realizado o tratamento?

O tratamento do sarampo deve ser acompanhado pelo obstetra, para que ele avalie a melhor forma de tratar os sintomas sem comprometer a saúde do bebê e o andamento da gestação.

Tem como objetivo controlar os sintomas, proporcionando assim um maior bem estar para dar continuidade a uma gestação tranquila.

Caso haja a presença de febre, é recomendado tratamento com antitérmicos permitidos na gestação, banhos de água morna ou fria e compressas com toalhas molhadas na testa, também é preferível não frequentar lugares muito quentes e excesso de roupas, ficar em repouso.

Em alguns casos, o médico pode indicar o uso de um soro com anticorpos contra o sarampo. Esse medicamento ajuda o corpo a combater a doença e não representa riscos para a grávida ou para o bebê.


Grávida pode tomar vacina contra o sarampo?

Não.

A vacina anti-sarampo e a tríplice viral (sarampo, rubéola e caxumba) são contraindicadas para gestantes, pois são produzidas com o vírus atenuado, ou seja, vivo. 

Como a gestação baixa a imunidade da mulher, se for vacinada ela pode contrair a doença ou desenvolver complicações.

É importante garantir a vacinação na pré-gravidez.

A vacina tríplice viral é disponibilizada gratuitamente no Sistema Único de Saúde (SUS) para crianças e adultos.


57 visualizações
©Clínica Arighi 2018 - Todos os direitos reservados.
Imagens meramente ilustrativas.
Responsável técnico:
Dr. Antonio Carlos Arighi Jr. - CRM/SP 113.196.
Av. Dr. Guilherme Dumont Villares, 1.230 • Cj. 13
Morumbi • São Paulo/SP • CEP: 05640-002
TEL.: 11 3501-8427
Siga-nos nas redes sociais